Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda
Início do conteúdo

Agências FGTAS/Sine oferecem mais de 8 mil vagas de trabalho

Publicação:

Divulgação
Divulgação

As Agências FGTAS/Sine oferecem 8.108 vagas de trabalho no RS, sendo 1.608 disponíveis em Porto Alegre e Região Metropolitana. Do total de oportunidades abertas no estado, 66% não exigem experiência e 25% também não exigiam escolaridade.

Os trabalhadores podem se candidatar às oportunidades, presencialmente, na Agência FGTAS/Sine mais próxima, ou através do aplicativo Sine Fácil. A relação de endereços e telefones das unidades está disponível no site: https://www.fgtas.rs.gov.br/agencias-fgtas-sine.

As ocupações com os maiores números de vagas abertas são alimentador de linha de produção (1.145), vendedor de comércio varejista (360), operador de caixa (303), motorista de caminhão (262), pedreiro (206) e ajudante de motorista (200). Com relação à escolaridade, 32% das oportunidades exigem Ensino Fundamental completo e 22%, Médio completo.

Já as Agências FGTAS/Sine com as maiores quantidades de vagas disponíveis são Caxias do Sul (560), Capão da Canoa (496), Erechim (381), Garibaldi (373) e Sapiranga (359). A remuneração de 49% das oportunidades varia de 1,5 a 2 salários mínimos; de 17%, de 2 a 3; e 11%, de 1 a 1,5.

Mais de 1,6 mil vagas em Porto Alegre e Região Metropolitana

Do total de 1.608 vagas disponíveis em Porto Alegre e Região Metropolitana, 31% não exigem experiência e 11% também não exigem escolaridade. Por outro lado, 47% exigem Ensino Fundamental completo e 25%, Médio completo.

As ocupações com os maiores números de vagas abertas são pedreiro (120), ajudante de motorista (112), alimentador de linha de produção (103), atendente de lanchonete (61) e operador de telemarketing ativo (60).

Os municípios com as maiores quantidades de vagas abertas são Gravataí (275), Viamão (192), Porto Alegre (163), Novo Hamburgo          (157), Campo Bom (135) e Igrejinha (107). A remuneração de 45% das oportunidades varia de 1,5 a 2 salários mínimos; 21%, de 2 a 3 e 15% de 1 a 1,5.

Atendimento presencial

Nas Agências, é permitida a entrada e permanência de público equivalente ao número de atendentes disponíveis. É obrigatório, ainda, o uso de máscara e distância de, no mínimo, dois metros entre os trabalhadores que aguardam atendimento nas filas que se formarem eventualmente.

 

Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social