Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Trabalho e Assistência Social
Início do conteúdo

Kaingang estão sendo impactados pela Covid-19 na venda de artesanatos

Publicação:

Divulgação
Divulgação

Com a pandemia, uma série de medidas foram adotadas para preservar vidas e evitar o contágio do vírus. Mas com a menor circulação de pessoas nas ruas, os Kaingang estão sendo impactados na sua principal forma de obtenção de renda: a venda do artesanato tradicional. 

Reconhecidos como artesãos do cipó, todos os anos eles produzem e comercializam produtos para a Páscoa, além de outros tipos de artesanato. Esta época de festividade costumava ser um importante momento de vendas para essa comunidade, mas, em 2021, a situação está mais difícil. 

Nesse momento, é importante que a população valorize a arte indígena para ajudar esse grupo.

O artesanato produzido pelos Kaingang é uma arte repassada de geração a geração e que traz junto de si uma sabedoria ancestral, com diversos significados simbólicos e culturais. 

Seguindo todos os protocolos de saúde, entre em contato e encomende a sua arte indígena:

Contatos indígenas kaingang de Porto Alegre:

Localização

Contato 

Fone/Whats

Bairro Boa Vista do Sul 

Vicente Mendes Castoldi

99734-2916

Bairro Lomba do Pinheiro

Samuel da Silva

99523-9698

Bairro São Caetano

Amilton Mello

99502-1443

Bairro Extrema

Odirlei Fidelis

99886-8147

Bairro Tristeza (Zona Sul)

Volmir Vergueiro

99980-0971 e 98476-5079 

Bairro Agronomia

José Sales

98462-8599

Bairro Morro Santana

Audisséia Nascimento Padilha

98450-7514

Texto e edição: Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos

Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social